Bem vindos

A todos que curtem e apreciam bons conto erotico, sintam-se a vontade para opniar e enviar seus contos. Terei o prazer de publica-los

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Uma noite de casais


Uma noite de casais
A experiência que eu e minha esposa tivemos foi maravilhosa.
A tempo decidimos praticar sexo entre casais, no inicio ficamos um pouco relutante, ate irmos eu um clube de casais.
Notamos que esta pratica não e uma forma só de pura sacanagem, mais sim de muito tesão e prazer.
Na primeira vez apenas participamos das brincadeiras e assistimos outros casais fazendo sexo.
Na segunda vez já um pouco mais desinibida, resolvermos participar combinamos de quando chegássemos lá sentaríamos juntos com outro casal.
Foi o que fizermos.
Sentamos juntos com outro casal que lá já estavam.
Notamos que eles estavam um pouco acanhados, perguntamos a eles se era a primeira vez que eles estava ali.
Sim nos responderam.
Comesamos a conversar para quebra o gelo, eles nos perguntou já tínhamos feito sexo com outro casal.
Respondemos que ainda não, para nossa supressa eles também não.
Depois de algumas horas já estamos como amigos, falamos que o que nos queríamos era fazer muito sexo, mais com respeito mutuo e muitas mais muitas sacanagem.
Eles riram e falaram que eram a mesmas coisas que eles queriam, mais tinham vergonha de fazer ali.
Então decidimos que naquela noite ali no clube apenas iríamos nos diverti e aproveitar.
Foi o que fizemos.
Certa altura de a noite sentir uma mão por baixo da mesa alizando o meu caralho, olhei para minha esposa, e lhe perguntei ao ouvido se era ela que estava alizando o meu caralho, ela dise que mão, então falei para ela que a esposa do Beto (vou chamá-lo assim) estava segurando o meu caralho com maior tesão, e sugeri a ela que fize-se o mesmo com o marido dela.
Mais para a minha supressa ela me dise que já estava fazendo e estava gostando de sentir o caralho dele bem duro.
Ri e ai levei a minha mão ao encontro da mão da Bety (vou chamá-la assim), e aproveitei e abri o zíper e coloquei o meu caralho para fora, quando ela sentiu o meu caralho por fora da calça segurou mais forte e deu um gemido de prazer, não teve como a minha esposa e o marido dela escutar, mais ai demos um risada. O Beto me perguntou o que eu fiz para a esposa dele ficar tão excitada e com cara de safada.
Respondi-lhe que tirei o meu caralho e ela estava segurando, ele me perguntou se podia fazer o mesmo. Ri e dise que sim. Mais antes que ele fize-se a minha esposa já tinha aberto o zíper dele e puxou seu caralho para fora.
Perguntei a Bety o que ela estava usando por debaixo da saia.
Ela dise que estava com uma pequena calcinha.
Sussurrei ao ouvido da minha esposa,
Querida vai com a Bety ao banheiro, e você e ela tirem à calcinha, voltem.
Assim elas a fizeram.
Enquanto elas estava no banheiro combinei com o Beto o seguinte
Beto e o seguinte eu pedi a minha esposa que leva-se a sua esposa ao banheiro e que elas tira-se a calcinha.
E quando elas volta-se eu ia da uma desculpa de que o maço de cigarro ter caído, e entraria embaixo da mesa, e lá chuparia a buceta dela e que depois ele fize-se o mesmo com a minha esposa.
Quando elas voltaram a Bety me deu a sua calcinha e a minha esposa deu a dela para Beto.
Assim que elas sentaram dei a desculpa do cigarro te caído e fui embaixo da mesa,
Notei que a Bety estava com as pernas arreganhadas, como se soube-se o que eu iria fazer.
E logo fui enfiando a minha cabeça entre as pernas dela enfiando a minha língua em sua buceta e chupado aquela gostosura e ela tornou a dar um gemido de prazer e lógico que o Beto e a minha esposa notaram, e riram.
Levei a minha mão na buceta da minha esposa que estava também com as pernas arreganhada, e fiquei alizando por um bom tempo, senti também que a Bety levou as duas mões e puxou a minha cabeça para mais dentro de suas pernas, guase perdi o ar de tanto tesão que ela esta.
Depois foi a vez do Beto.
Enquanto isto eu alisava os seio de Bety.
Depois que o Beto voltou à posição decidimos irmos para um motel e terminarmos aquela deliciosa sacanagem que estávamos fazendo.
Pedimos a conta e fomos para o motel pedimos quartos perto um do outro.
Mais ao invés de cada um ocupar cada quarto, fomos os quatro para o mesmo quarto.
Colocamos uma musica sex e excitante.
Elas nos pediu que não ti rasássemos a roupa por enquanto.
Concordamos ficamos sentados na cama enquanto elas dançava e fazia um strip.
Aproximaram-se de nos e foram tirando a nossa roupa, depois que estávamos nus a minha esposa veio em minha direção e enfio a buceta dela na minha boca, enquanto a Bety fazia o mesmo com o Beto.
Como estávamos perto eu aproveitei e comecei a alizar a bundinha da Bety e o Beto alisava a bundinha da minha esposa.
Depois trocamos de mulheres, fazendo à mesma coisa.
As esposas decidiram que nesta noite, elas só iriam fuder com marido trocado (que dizer eu fuderia a Bety e o Beto fuderia a minha esposa) foi o que elas assim decidiram, e nos como somos obedientes concordamos.
E assim fizemos, colocamos as de quatro uma do lado da outra ai eu enfiei o meu caralho no cúzinho da Bety e o Beto enfio o caralho dele no cúzinho da minha esposa.
Como a cama não dava para nos quatro, eu fiquei no chão saboreando com o meu caralho aquela deliciosa bucetinha, enquanto o Beto saboreava a deliciosa bucetinha da minha esposa.
Depois eu e o Beto sentamos no sofá que tinha na ante sala, e ambas vieram e comesaram a calvagar em nosso caralhos.
Ela gemia e rebolava estusiastamente, ate os quatro ficarmos cansado de tanto gozar.
Saímos no dia seguinte satisfeito, antes de irmos embora ainda ouve uma caricia.
Passei a mão na buceta da Bety que logo fechou as pernas prendendo minha mão como querendo recomeçar tudo de novo.
Marcamos para nos encontramos mais vezes assim o fizemos.
Ate hoje fazemos muito sexo juntos, nos tornamos grandes amigos, eu e a minha esposa somos padrinho da filhinha deles e eles padrinho do nosso filhinho.
A nas nossas transa sempre usamos proteção

Nenhum comentário:

Postar um comentário